Caros Clientes e Colaboradores!

Todos os dias utilizamos os nossos smartphones e só muito raramente pensamos nas condições em que são produzidos. Só quando ouvimos notícias de protestos contra os salários nas fábricas chinesas da APPLE é que nos damos conta do preço real de cada telefone.

Algo que já existe há muito para o café e outros produtos – o Fairtrade – quis uma jovem empresa holandesa de Amesterdão aplicar também a produtos de eletrónica. A sua start-up rapidamente reuniu dinheiro suficiente para a produção do primeiro Fairphone e, desde janeiro de 2014, 25 000 pessoas são proprietárias deste smartphone, havendo já em abundância encomendas para a «2nd Edition». Nem tudo é «fair», ou justo, neste telefone, dada a complexidade envolvida, por exemplo, nos chips, mas as matérias-primas não envolvem qualquer tipo de trabalho infantil, sendo produzido a preços (relativamente) justos.
Aqui na ONOMA temos já um destes smartphones Android e estamos entusiasmados! Saiba mais em www.fairphone.com

a sua,

Ester Ramos